24/11/2011

Força remador!

Céu de brigadeiro,
Lago de anil,
Vou remar o mar inteiro,
Numa ilha ancorar.

Vou sair e nunca mais voltar.

Finca o pé no Fincapé,
Bota o remo no lugar,
Faça força remador!
Não deixe a pá emborcar!

Remar sem saber pra onde,
Só olhando de onde vim.

Do calor ninguém esconde,
Mas boto o boné na água,
E o lago vem beijar
A testa bem de mansinho.

E seguindo o meu caminho,
Pelas águas a bailar,
Te convido pro meu ninho:
Venha comigo quem é do mar!









Um comentário:

  1. "Rema, rema, rema, remado-or
    Quero ver depressa o meu amor..."

    ResponderExcluir

Hóspedes